Na lonjura do horizonte a busca etérea da luminosidade espiritual...da doçura do sonho às agruras da realidade.Palavras e imagens que, devagar, divagam entre ignotas luzes, sombras e penumbras, de ciclos de vidas incertas e perdidas na voragem do tempo
Terça-feira, 21 de Março de 2006
Mudanças...outras andanças

Mudaram-me para nova casa de Blogs.sapo. Melhores grafismos, melhores imagens, maior facilidade de movimentação?

Cada um terá a sua opinião. Pessoalmente elaborei discretas modificações, perante as minhas limitações de conhecimentos informáticos.

Hoje 21/03/06, o dia é fecundo em representatividade e significância. Dia da Poesia e Dia da Árvore.

A Primavera, ensinaram-me que começava neste dia. Àrvores plantam-se todos os dias se quisermos, e deveríamos querer, para bem do planeta e consequentemente da Humanidade. Basta de desertificação, buracos de ozono e destruição florestal. Hoje não plantei uma árvore porque estive preso no meu serviço...onde as árvores são doentes que não quero ver "plantados". Mas prometo que amanhã vou colocar duas plantas na terra do meu quintal, mesmo sem que tenha hoje construído uma poesia em homenagem ao seu dia. Flores e poesia são irmãs na beleza e sensualidade estética. Ambas crescem da e para a terra... sem limites e fronteiras.

Embora hoje não tenha tido a oportunidade e inspiração para fazer um poema, deixarei transcrito um que há muitos anos publiquei para dedicar a uma flor que me acompanha há mais de 30 anos. Ei-la:

REPARA AMOR


Repara, amor, no além...

As nuvens correm céleres, entre azul,

mar azul sem sombras ocultas

nas etéreas masmorras do tempo,

e não são perseguidas pela famélica

e feroz voracidade de cães raivosos.

Prófugas, em famígera simpatia,

juntam-se, umas às outras, no preâmbulo

dum gélido, viscoso beijo.

Cada nuvem, semidolente, chora de frio,

um frio metálico e terrível, de saudades

pelo húmus sepulto na prolígera,

escura e álgida terra.

Como detestam os afagos solares!...

Heliófugas por sensibilidade timpânica,

versátil e capilar!...

Nos dias plúmbeos, pluviosos, derramam

purulentas cores na derme terrestre,

agridem os ridentes cendais da natura,

laceram o polínico hímen solar,

com frígidas carícias de pérfidos amantes...

As plantas dobram-se em plangente

flexão, de mímica suplicante...

Os homens, introvertidos e insípidos, mascam

tristezas inopinadas e reflectem

tonalidades lúgubres, lívidas, funéreas...



Agora pergunto, amor:

Serão as nuvens conscientes

de tão estranhas reacções?!...

Porque nos atormentamos, sangrando

as realidades que sobrevoam

as paroxísticas razões?!...


Deixemos, aos pobres espíritos errantes,

as minudentes e ontológicas explicações

da matéria e do espírito.


(In Jornal das Aves, 29/06/74)



publicado por dboliveira às 23:08
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 8 de Março de 2006
Dia da Mulher

                        tetenocas1.jpg


Hoje, dia da mulher, não queria deixar de prestar tributo à mulher da minha vida, que há mais de 30 anos me faz companhia e ajuda nos bons e maus momentos. Sem essa mulher também não existiria aquela mais pequenina que figura na foto, também ela uma mulher que, espero, irá dar continuidade à saga que as mulheres do seu passado iniciaram. Também quero deixar a minha homenagem a todas as mulheres do mundo, essencialmente àquelas que sofrem diariamente fome e múltiplas outras desgraças, e que vêem os seus filhos sofrer e morrer de carências evitáveis, perante a contínua indiferença dum mundo dito civilizado e solidário (?!...). Para estas mulheres a minha solidadriedade possível, desejando que continuem a luta de sobrevivência perante mundo tão cruel...talvez um dia as coisas mudem para melhor, apesar de continuar a existir uma diferença abismal entre o mundo dos que nada têm e dos que têm demasiado (que até se torna, para esses, supérfluo).


Força, mulheres deste mundo, pois vós sois o sangue, a carne, o ventre do futuro deste planeta, por muito conturbado que ele seja



publicado por dboliveira às 11:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Flores de Maio...um mês c...

Mudanças...outras andança...

Dia da Mulher

Nem todos os sonhos são p...

Tive um sonho...que esper...

Essencial: conhecer o imp...

FESTAS FELIZES...A TODOS ...

QUEM SANGRA FUNDOS DA SEG...

Nós e os outros...do narc...

Do sofrimento ...e da mor...

arquivos

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

links
blogs SAPO
subscrever feeds